You are here

Áreas de Investigação ForEco

A investigação do ForEco distribui-se por quatro áreas principais:
  • 1. Ecofisiologia florestal
  • 2. Genética florestal
  • 3. Pirogeografia
  • 4. Modelação ecológica


1. Ecofisiologia florestal

O nosso principal objectivo é compreender as interacções entre carbono, água e nutrients nas florestas e matagais, no contexto das alterações globais. Analisamos o papel da água nos ecossistemas Mediterrâneos, nomeadamente o uso da água pelas árvores e arbustos em condições de seca e exploramos as alternativas de gestão do solo, tanto à escala local, como regional, para uma gestão sustentável das plantações florestais e dos montados. Os balanços do carbono, da água e dos nutrients são essenciais na avaliação das respostas dos ecossistemas, bem como para a quantificação dos serviços do ecossistema ou para a gestão adaptativa dos recursos. As características funcionais dos fluxos de carbono e de água e a utilização dos nutrientes, a diferentes escalas temperais e espaciais (da folha ao ecossistema) são então utilizadas para optimizar os modelos de base processual. A informação obtida a partir da detecção remota ou de métodos geofísicos é também aplicada na monitorização da vegetação, na determinação do estado hídrico das plantas e na modelação da produtividade dos ecossistemas. Participámos activamente na fundação do Forest and Water Expert Group (FAO-IUFRO-ICRAF), e do ICOS (Integrated Carbon Observation System, www.ICOS-infrastructure.eu), tendo sido os líderes do consórcio português do ICOS.

2. Genética florestal

Avalia a variabilidade genética no crescimento e nas características adaptativas e da madeira para a selecção de material reprodutivo adequado aos ecossistemas ameaçados pelas alterações climáticas, numa abordagem multidisciplinar (silvicultura, fisiologia, modelação genética e fenotipagem) e a diferentes níveis (molecular, indivíduo/árvore, família e população). Temos estado envolvidos no estabelecimento e monitorização de ensaios de campo pertencentes a redes internacionais (EFIATLANTIC e Euforgen), investigando a hereditariedade dos mecanismos básicos responsáveis pelo controlo do crescimento e desenvolvimento das plantações florestais.



3. Pirogeografia

Aborda os aspectos espaciais da ecologia de fogo, desde a escala local à global, apoiando-se fortemente em dados de detecção remota. A nossa investigação consiste na cartografia de áreas queimadas, determinação do risco de incêndio, modelação estatística e de base processual das relações fogo-ambiente-actividade humana, e estimação da queima de biomassa. A investigação local-regional tem-se focado não só em Portugal, mas também nas savannas tropicais do sul de África e do norte da Austrália. O nosso trabalho é desenvolvido em colaboração com parceiros internacionais como a NASA, ESA, JRC, EUMETSAT e INPE.

4. Modelação ecológica

: A modelação ecológica inside no desenvolvimento de modelos matemáticos capazes de processar dados espaciais multi-escala, conduzindo a algoritmos eficientes de modo a analisar grandes conjuntos de dados (e.g. dados climáticos e dados da detecção remota). As aplicações produzidas incluem o melhoramento da concepção de reservas de vida selvage, analisando a estrutura dos nichos ecológicos e simular o comportamento dos sistemas ecológicos com as alterações das condições ambientais. Também apoiamos as outras linhas de investigação no desenvolvimento e aplicação das técnicas de modelação.

Forest ecosystem processes
Forest ecosystem processes
Genetics
Pyrogeography
Pyrogeography
Modelling
Modelling