Início Sobre Nós Contactos Ligações flag flag

COORDENAÇÃO: Forest Science and Technology Centre of Catalonia (CTFC); Project Coordinator: Antoni Trasobares

EQUIPA CEABN InBIO, ISA: Francisco Castro Rego, Ana Catarina Sequeira, Conceição Colaço, Inês Duarte, Iryna Skulska, Leónia Nunes, Vanda Acácio

EQUIPA CEF, ISA: José Borges, Susete Marques

OUTRAS INSTITUIÇÕES: CSIC; AIRBUS; ANEPC; Bombers; CNRS; ISCI; CNR; CORMA; CONAF; ENB; EUROMONTANA; EFI; CTFC; ForestWise; Gobierno de Canarias; INESTEC; ICGC; IEFC; INRAE; Mitiga; National Observatory of Athens; NIBIO; Osservatorio Balcani e Caucaso TransEuropa; FO.RE.S.T.A.S; ISA; SPIRE; TecnoSylva; TIEMS; Università deglo Studi di Padova; University of Forestry; University of Aegean; VTT; Wageningen University & Research; Xunta de Galicia

URL: https://fire-res.eu/

Os incêndios florestais extremos (EWE) estão a tornar-se uma grande ameaça ambiental, económica e social no Sul da Europa e a ganhar cada vez mais importância no resto da Europa. À medida que os limites das estratégias centradas na supressão de incêndios se tornam evidentes, profissionais, investigadores e decisores políticos reconhecem cada vez mais a necessidade de desenvolver novas abordagens que mudem o foco para as causas e impactos dos EWE, avançando para uma paisagem preventiva e uma gestão comunitária para maior resiliência. O projeto FIRE-RES integra as esferas de investigação, tecnologia, proteção civil, política e governança existentes relacionadas com incêndios florestais para inovar processos, métodos e ferramentas para promover efetivamente a implementação de uma abordagem de gestão de fogo mais holística e apoiar a transição para paisagens e comunidades mais resilientes a EWE. Para o conseguir, o FIRE-RES irá, em primeiro lugar, gerar novos conhecimentos sobre modelos sustentáveis ​​de gestão integrada de fogo que ajudem a definir que tipo de cenários futuros possíveis (incluindo alterações climáticas e políticas gerais) devem ser promovidos nos territórios da UE. Em segundo lugar, identificará e demonstrará inovações ao nível tecnológico, social, de saúde/segurança, administrativo, ecológico e económico para definir como e por que caminhos possíveis podem ser alcançados os cenários futuros na UE. Essas inovações serão implementadas em diferentes contextos regionais e ampliadas aos níveis nacional e da UE usando um hub de inovação aberta, promovendo a capacitação e a intermediação de parcerias entre atores públicos e privados. Terceiro, aumentará a sensibilização e o envolvimento da sociedade na prevenção, preparação e resposta ao risco de incêndios florestais, alavancando as redes nacionais e transfronteiriças existentes em níveis supranacionais. O FIRE-RES é um consórcio transdisciplinar de multi-atores, formado por investigadores, agências de gestão incêndios florestais, empresas tecnológicas, indústria e sociedade civil de 13 países, interligando-se com redes mais amplas em ciência e gestão de redução de desastres.