You are here

Testemunhos de Alunos em Mobilidade Internacional











































































































































































































































Deise Fraga do Carmo

Universidade Estadual de Feira de Santana (Brasil). Programa de Bolsas Ibero-Americanas Santander Universidades - 2013/2014

"(...) A oportunidade de viver em uma cultura diferente é excelente para o desenvolvimento e enriquecimento de qualquer pessoa, seja como estudante ou trabalhador. No meu caso, estudante, tive oportunidade não só de conhecer pessoas novas como ver a minha futura profissão sobre a vertente de uma universidade europeia: as diferenças curriculares, na forma de abordar os conteúdos. Foi uma experiência extremamente enriquecedora do ponto de vista estudantil pois escolhi disciplinas que minha universidade não oferta, assim a ampliação de conhecimento foi maravilhosa.

Portugal é um país pequeno se comparado a extensão territorial do Brasil, e chega a ser surpreendente a quase que ausência de violência nas ruas. Vivi em Lisboa, uma cidade que considerei muito tranquila, organizada e bonita.
Quanto ao povo Português eu tenho dois pontos de vista: as pessoas na universidade são bem acolhedoras, não tive qualquer dificuldade de interação com colegas em classe e achei isso muito legal. Quanto a experiência no cotidiano, eu me considero uma privilegiada, diferentemente dos outros Brasileiros que viajam a intercâmbio e acabam se unindo ou a outros compatriotas ou a pessoas de outros países, eu convivi a grande maior parte do tempo somente com o povo Português. Vivi na Residência Luís de Camões, onde estudantes que não são de Lisboa vivem, existem várias outras residências em Lisboa. No início tive algumas dificuldades na convivência, pois apesar dos portugueses serem bem-educados, não são calorosos como nós. Contudo, logo que esse primeiro impacto foi superado vieram as amizades que espero manter pelo resto da vida. Me orgulho em perceber como os cativei e em como fui cativada por eles.

Por fim, só tenho a agradecer: a Universidade Estadual de Feira de Santana por buscar mais essa oportunidade de bolsa para nós estudantes, ao Banco Santander por reconhecer a importância dessa experiência na vida estudantil, ao Instituto Superior de Agronomia por todo o carinho com que me receberam e ao povo Português por me fazer querer voltar."


 

Cristina Valéria Souza Cantanhede

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (Brasil). Programa de Bolsas Luso-Brasileiras Santander Universidades - 2012/2013

"O intercâmbio foi para mim um sonho realizado (...) Dando-me a oportunidade de estudar no ISA-UTL. Foi um privilégio ter iniciado no mundo da vitivinicultura onde durante o intercâmbio 2012/2013, cursei disciplinas do mestrado em Viticultura e Enologia. Em que aprendi sobre o cultivo de videiras e fabricação de vinhos, além de outros conhecimentos referentes a vitivinicultura. (...) E as disciplinas que cursei do mestrado ainda vão me proporcionar o titulo de enóloga por Portugal. Além disso, fiz estágio na vinha do ISA-UTL, que culminará em defesa de monografia da Licenciatura em Ciências Agrárias na UFRRJ e dissertação na especialização que estarei realizando no ano de 2014 sobre Viticultura. Como pode ser constatado pelo meu relato, os seis meses estudando no ISA-UTL, foram enriquecedores para meu currículo profissional e minha vida pessoal. Durante minha graduação em Engenharia Agronômica e Licenciatura em Ciências Agrícolas sempre sonhei em estudar viticultura. E foi através do Programa Luso-Brasileiro Santander Universidades que este sonho se tornou realidade, podendo estudar em um país com tradição vinícola de longa data. Foi muito gratificante estudar com professores tão dedicados e com os colegas de mestrado tão prestativos. Agradeço aos colegas da residência FMH-1, da UTL, pelo carinho com que me receberam e foram tão acolhedores. A vida em Lisboa foi maravilhosa e tudo que vivenciei em Portugal durante minha estada vou guarda em minha mente e no meu coração com muito carinho. Amei conhecer todos vocês portugueses, os alunos do Programa ERASMUS; os espanhóis, as alemãs, os polacos, os brasileiros, os professores e funcionários do ISA-UTL, as colegas e as funcionárias da Residência FMH-1, a cidade de Lisboa. Obrigada pela oportunidade e tudo de bom que me proporcionaram. Um até breve a este país lindo que eu tive o prazer de conhecer e vivenciar. Sentirei saudades."
 


 

Paula Marques Tanure e Yara Batista Cerqueira

Universidade Estadual de Feira de Santana (Brasil). Protocolo de Cooperação entre as Universidades - 2012/2013

"O Programa de Mobilidade Acadêmica, mediado pela Assessoria Especial de Relações Institucionais da UEFS, em parceria com o a Universidade Técnica de Lisboa – Portugal promove o intercâmbio estudantil de diversos alunos a cada semestre, proporcionando a troca de experiências culturais e relacionamentos interpessoais entre os indivíduos de cada país, além de oferecer oportunidade de ensino em grandes escolas do âmbito profissional. As situações vividas e dificuldades encontradas no percurso possuem papel importante no amadurecimento e desenvolvimento do aluno, e devem ser ressaltadas pela unicidade das quais se tratam."

Para ler o testemunho das alunas na íntegra clique aqui


 

Carolina Serafini Pereira

Universidade Estadual de Campinas (Brasil). Programa de Bolsas Luso-Brasileiras Santander Universidades - 2012/2013

"No período de Setembro a Fevereiro de 2013 estive em Lisboa para estudar no Instituto Superior de Agronomia, e cursei disciplinas de Engenharia Alimentar e também do mestrado de Viticultura e Enologia. Durante o semestre, aprendi não só o conteúdo ensinado nas aulas, mas também muito sobre a cultura e a sociedade. A forma de exposição das matérias e os professores, que foram atenciosos, me proporcionaram um ótimo aprendizado.

Além de tudo, minha experiência em Lisboa foi maravilhosa, a cidade é linda e tem uma excelente atmosfera cultural, ótimo transporte publico e, tanto no frio de fevereiro quanto no calor, o local tem uma beleza muito particular e o povo português foi bastante acolhedor e gentil. Ter realizado este intercâmbio também foi muito importante para meu crescimento pessoal e acredito que todos deveriam ter uma oportunidade como esta, para aprender a viver em outra sociedade, entender outras culturas e ver a vida com outros olhos, pois é uma experiência única!"


 

Aline Muta Vivas

Universidade Estadual de Campinas (Brasil). Programa de Bolsas Luso-Brasileiras Santander Universidades - 2011/2012

"Nunca tive um forte desejo de morar fora de meu país. Porém, durante a graduação, vi amigos fazendo intercâmbio e percebi o quanto isso era positivo para eles. Sempre voltavam com muitas experiências para contar, um modo de pensar diferente e não havia um que não dissesse ter adorado a viagem! Resolvi tentar uma vaga e acabei conseguindo. A divulgação do resultado me encheu de expectativas, mas também de muita ansiedade e certo receio do que eu iria encontrar em Portugal. Hoje, agradeço imensamente a oportunidade que tive!

A UTL me deu todo o suporte necessário: desde a preparação para a viagem até meu último dia em Portugal. Os professores e funcionários me acolheram muito bem na faculdade. Tive a chance de morar em alojamento da universidade com muitos colegas portugueses, o que me permitiu ter mais contato essa cultura, tão rica! E o fato de morar com pessoas acostumadas a receber estrangeiros facilitou a adaptação. Conheci lugares incríveis, um sistema de ensino diferente, pessoas de diversos países e, assim, pude me conhecer melhor. Foi algo que superou minhas expectativas. E é uma experiência que recomendo a todos!"


 

Rodrigo Marques Almeida

Universidade Federal de Minas Gerais (Brasil)​. Protocolo de Cooperação entre as Universidades - 2011/2012

"Desde o início da minha graduação já tinha bastante interesse em realizar um intercâmbio, portanto quando houve essa oportunidade de estudar durante seis meses em Portugal, não tive dúvidas de que seria uma experiência muito interessante tanto para o meu crescimento profissional quando no meu desenvolvimento como pessoa.

Logo após a minha chegada em Portugal (..) fui muito bem amparado pela responsável do setor de relações internacionais da instituição, por meus professores e colegas de classe. Com relação aos professores, não tive problemas em momento algum ao lidar com os mesmos, apesar de terem na instituição uma relação um pouco mais formal do que a que eu estou acostumado em minha universidade no Brasil, eram todos bons profissionais, empenhados e compreensivos. O processo de adaptação com os alunos das turmas que frequentei foi um pouco mais lenta, creio que devido as diferenças culturais, estranhei um pouco a falta de receptividade de alguns colegas, mas como em todo lugar, sempre haviam alguns outros dispostos a fazer novas amizades e dispostos a me ajudar nessa fase de adaptação.

Meus conselhos para os futuros e atuais alunos em processo de intercâmbio são para que aproveitem ao máximo essa oportunidade, da maneira mais rica e proveitosa possível. Procurem conhecer a cultura e o povo português, pois vão se surpreender bastante.

Além de bons profissionais, o ISA forma bons amigos."


 

Francisco Vasconcelos e Sousa

Aluno de Engenharia Agronómica. Erasmus em 2007/2008 na University of Wageningen (Holanda)

"As vantagens que nos dá uma experiência fora de Portugal têm um impacto suficientemente grande para nos mudar o rumo da vida.
A permanência constante no mesmo país (seja ele qual for) tem um efeito negativo perverso porque só o conheceremos se tivermos a coragem de sair. Aí, rodeados de estudantes do Vietname, Bulgaria, Brasil e Itália, Canadá e Polónia como eu estou neste momento, fazemos uma retrospectiva que nos faz realizar o que estariamos a perder caso continuassemos sempre na mesma Universidade, com os mesmos amigos, e com sentimento de protecção. Só nesse momento (quando já a mente se expande e queremos entender todas as culturas e mentalidades) é que nos apercebemos da influência que esta oportunidade terá no nosso futuro. Tornamo-nos mais independentes, livres, confiantes em relação às nossas capacidades e deixa de existir um limite local para aquilo que queremos atingir.

Eu cheguei a Wageningen (Holanda) para o Programa Erasmus, voltei ao ISA para completar a licenciatura em Engenharia Agronómica e voltei para Wageningen este ano lectivo (09/10) para acabar de fazer o Mestrado em Plant Biotechnology. Não posso recomendar mais que se candidatem."


 

Erica Csekö Nolasco

Universidade Estadual de Feira de Santana (Brasil). Protocolo de Cooperação entre as Universidades - 2009/2010

"A Mobilidade Estudantil antes de mais nada é uma ponte para o crescimento pessoal, pois nos encontramos longe da família e dos amigos habituais. Por conta disso crescemos como pessoa e adquirimos maior independência além de capacidade de relacionamento, permitindo assim a criação de novos laços e da ajuda mútua. (...)

Muitos alunos se sentem estimulados a fazer mobilidade pelas novidades que irão encontrar e pelas oportunidades que se seguem a ela. Meu intuito era conhecer novas culturas e conviver com outras formas de ensino. A expectativa foi contemplada na UTL/ISA pelo conhecimento de aspectos da cultura portuguesa que jamais poderia conhecer permanecendo no Brasil. A recepção foi muito boa e projetos de interação eram sempre divulgados. (...)

O ISA me proporcionou um grande crescimento pessoal e um maior conhecimentos sobre a cultura portuguesa."


 

Mara Carvalheira

Aluna de Engenharia Alimentar. Bolsas Luso-Brasileiras Santander Universidades em 2008/2009 na Universidade de São Paulo (Brasil)

"O que me levou a participar no programa de mobilidade foi a vontade de sair do país, aproveitando as oportunidades daí decorrentes, para ver como é lá fora, poder ter um termo de comparação, além da oportunidade de poder viajar e conhecer novas culturas, que de outra forma poderia nunca acontecer.
Aprovada a bolsa foi tempo de tratar de todos os documentos necessários, não obstante o apoio familiar ser de primordial importância!

A recepção na Universidade de São Paulo foi muito boa, quem trabalha nas relações internacionais está sempre disposto a ajudar e a organizar eventos para uma melhor integração dos alunos estrangeiros, como um encontro que fizeram reunindo todos os alunos exteriores que estavam a frequentar a Universidade de São Paulo, onde houve a oportunidade de conhecer praticamente todos os alunos portugueses, e ainda os franceses, venezuelanos, argentinos, espanhóis, e até de Singapura. Posso dizer que conheço pessoas por todo o mundo!(...)

É uma experiência que vale mesmo muito a pena e recomenda-se!! Nunca se vão esquecer dos lugares e das pessoas, e até da experiência académica."

Para ler o testemunho completo de Mara Carvalheira clique aqui


 

Guilherme Martineli Sanches

Universidade Estadual de Campinas (Brasil). Bolsas Luso-Brasileiras Santander Universidades em 2009/2010

"Se eu fosse descrever a minha experiência em Portugal, mais especificamente os seis meses vividos na Universidade Técnica de Lisboa no Instituto Superior de Agronomia, páginas e páginas não seriam suficientes para dizer tudo aquilo que vivi. Sem dúvida nenhuma, estudar na UTL proporcionou-me um crescimento profissional excelente, mas não poderia esquecer de falar que ficar fora do meu país e da minha casa durante seis meses foi uma das melhores experiências pessoais que já vivi.

Apesar de algumas dificuldades encontradas ao longo do caminho com documentos, vistos e etc., recomendo a todos que não desistam, pois com certeza o crescimento profissional e principalmente pessoal superam todas as dificuldades encontradas.

Gostaria, por último, de deixar aqui os meus sinceros agradecimentos a Universidade Estadual de Campinas por ter me selecionado, a Universidade Técnica de Lisboa por ter me recebido de braços abertos e ao Banco Santader por me conceder uma bolsa de estudos. Agradeço a Deus pelas experiências vividas e a todos os amigos que fiz e que estão pra sempre guardados no meu coração! Muito Obrigado!"


 

Cláudia Valente

Aluna de Engenharia do Ambiente. Erasmus em 2007/2008 na Universitá Politecnica delle Marche (Itália)​

Se tivesse de definir numa palavra o meu período Erasmus usaria algo como inesquecível, magnífico ou enriquecedor.

No início talvez pareça estranho, confuso e até mesmo ameaçador estar alguns meses num país desconhecido, com pessoas que não conhecemos e que nem sequer falam a nossa língua. (...)

Esta é, sem dúvida alguma, uma das experiências mais enriquecedoras que podemos ter. Aprendi novos costumes, novos hábitos, conheci novos lugares, entendi melhor outras culturas e mesmo diversas línguas e ainda fiz amigos para a vida. (...)

Seguramente que qualquer jovem regressa ao seu país diferente de quando saiu, chega mais rico interiormente e com uma visão mais alargada e global. Sinto que estou preparada e percebo todas as vantagens de, num futuro próximo, aproveitar uma oportunidade de emprego fora do meu país.

Fazer Erasmus não é só mudar de país, aprender uma língua, estudar numa outra faculdade com outros colegas … é uma experiência de vida da qual jamais alguém ficará indiferente."



Viviane de Morais

Universidade Federal de Alagoas (Brasil). Bolsas Luso-Brasileiras Santander Universidades em 2009/2010

"Sempe tive o sonho de estudar fora do Brasil e esse sonho começou a se tornar realidade quando comecei a participar de selecções de intercâmbio (mobilidade estudantil) na Universidade Federal de Alagoas. (...)

A experiência de atravessar o Oceano Atlântico para morar e estudar um Semestre em outro Continente foi inesquecível. No início foi difícil ficar longe das pessoas que amo e que me amam, de estar sozinha em outro país, da mudança tão rápida que houve na rotina, mas esses sofrimentos, incluindo a dificuldade burocrática que houve para conseguir o visto e entrar legalmente em outro país, também fazem parte da aprendizagem.

Mobilidade estudantil não é apenas estudar em outro país e ter um currículo mais vantajoso no mercado de trabalho, é também vivenciar outras culturas na parte histórica, social, política, é conquistar novas amizades, é andar de avião pela primeira vez atravessando o Atlântico.

É saber que essa experiência amadurece e enriquece o lado profissional, mas principalmente o lado pessoal, pois ela também prepara para a vida."
 




Luiz Melo

Universidade de Brasília (Brasil). Bolsas Luso-Brasileiras Santander Universidades em 2009/2010

"O mundo acadêmico tem lá sua burocracia. (…) É correr atrás de passaporte, seguro, visto, passagens, bagagens. Fechar a mala foi a coisa mais fácil!

(…) O que me levou para Portugal foi a curiosidade de troca cultural e científica. E a bolsa veio como uma oportunidade única de viver fora do meu país. Me senti em casa. (...) O transporte público deixou tanta saudade, da mesma forma que a comida, os pontos turísticos e a população.

O Instituto Superior de Agronomia foi uma satisfação a mais. Eu nunca tinha visto tão de perto uma Escola de (graduação e pós-graduação em Ciências Agrárias) e, academicamente, foi bastante enriquecedor conhecer Professores, Alunos e Pesquisadores do meu curso - Engenharia Florestal - com uma política diferente, mas nem por isso menos importante.

E, claro, não poderia faltar as amizades. Brasileiros, Portugueses, Espanhóis, Italianos, Belgas, Timorenses, Africanos. Foram neles que eu me apoiei e talvez o intercâmbio seria impossível sem essa turma.

Cada amigo, cada foto, cada memória, cada arquivo, cada objeto têm um valor sentimental bem grande. Portugal e o programa me proporcionaram isso."